logomarca

Elemento Digital

O Google Analytics é uma importante ferramenta de análise para monitorar com eficiência sua atuação online e traçar estratégias consistentes para o seu negócio.

Google Analytics é a ferramenta de monitoramento e análise de sites mais utilizada no mundo. Ela se integra com outros serviços do Google, como Ads e Search Console. Com ela é possível monitorar o perfil de quem acessa seu site, páginas mais acessadas, conversões, dispositivos, cidades e outros dados.

Apesar de hoje ser quase uma regra ter o Google Analytics configurado, ainda é possível encontrar muitas empresas que não exploram o potencial dessa ferramenta.

Google Analytics

Monitore sua empresa com o Google Analytics

icon1

O Google Analytics é a ferramenta de monitoramento e análise de sites e aplicativos mais utilizada no mundo. Algumas de suas vantagens são: facilidade para configurar, integração com outros serviços do Google, como Ads e Search Console, e uma versão gratuita muito completa.

icon2

Tudo ajustado e com a ferramenta instalada e configurada corretamente, seremos capazes de monitorar o perfil de quem acessa seu site, as páginas com mais acessos, conversões, dispositivos, cidades e muitos outros dados. São diversos os motivos para começar a usar a ferramenta.

icon3

Saber os dias do mês, da semana ou até mesmo as horas em que seus visitantes mais se engajam com o site. Com esses dados em mãos, além de poder programar ações, é possível saber também o que não fazer nos momentos de pico, como por exemplo, uma atualização de site que atingirá boa parte de seus usuários.

Tráfego direto no Google Analytics
Tráfego direto é todo o tráfego para um site que o Google Analytics não encontra dados para interpretar como vindo de um canal específico. Pode ser porque o usuário digitou a URL diretamente na barra de endereço, porque clicou em um link não parametrizado ou por outros problemas.
Quando começamos a analisar os resultados de um site e o desempenho por cada canal, como indicamos em um processo de web analytics, algumas coisas são mais fáceis de interpretar do que outras.
Se você já usa ou já usou Google Analytics (GA), certamente está acostumado com a visão abaixo.

Elemento Digital

Se o tráfego do canal Mídias Sociais caiu ou subiu, conseguimos entrar em um grau de detalhamento maior, ver exatamente qual rede teve variações e investigar as causas exatas. Podemos entender se foram mais posts ou menos posts, o alcance e as interações caíram ou subiram e assim por diante.
Em SEO, por mais que o “(not provided)” mascare algumas coisas, é possível ter uma ideia clara de palavras-chave que variaram de ranking ou páginas de destino que receberam menos tráfego.
Já o tráfego direto – ou “Direct” – é algo que deixa muita gente perdida. Normalmente entendemos como tráfego direto aquele em que alguém digitou o site por conta própria no navegador, não vindo por cliques em nenhuma outra fonte. Porém, nem sempre a fonte é essa.
Quando essa fonte de tráfego tem variações, os profissionais de marketing em geral acham difícil fazer uma interpretação do que de fato levou as pessoas a entrarem menos ou mais no site e o que explica esse comportamento.
As vezes o Google Analytics não conta o tráfego direto como deveria
Por outro lado, o tráfego direto original também não é contabilizado muitas vezes. Isso porque, a partir do momento em que o usuário chega ao site e o Google Analytics determina a fonte de tráfego, ele recebe um cookie, uma espécie de carimbo que identifica a origem e outras coisas.

img5

Falar com Especialista

Em que podemos ajudar?