Marketing Digital

Marketing Digital em Londrina

Marketing Digital é o conjunto de estratégias voltadas para a promoção de uma marca na internet. Difere-se do marketing tradicional por envolver o uso de diferentes canais online e métodos que permitem a análise dos resultados em tempo real.

Hoje em dia, a internet está incorporada às nossas vidas de tal maneira que é quase impossível fazer qualquer coisa sem ela. Desde coisas simples, como obter o telefone da pizzaria, até coisas complexas, como realizar pesquisas de opinião pública ou desenvolver um software de gestão de projetos, quase tudo passa pela internet.

É cada vez mais difícil ver as pessoas desconectadas de seus celulares, com a internet ao alcance dos dedos. E se nossa vida já não é mais a mesma com a internet, o mesmo se pode dizer do processo de compra. É muito comum procurarmos produtos e serviços que queremos na internet, seja para pesquisar os melhores preços (quando já sabemos o que queremos), para buscar informações sobre determinado produto ou serviço (quando ainda estamos estudando a possibilidade de compra), ou mesmo descobrir mais sobre um problema que temos (quando ainda nem sabemos qual solução poderá nos ajudar). A isso tudo chamamos de Marketing Digital - um conjunto de informações e ações que podem ser feitas em diversos meios digitais com o objetivo de promover empresas e produtos.

Surgido na década de 1990, o Marketing Digital mudou a maneira como empresas utilizam a tecnologia na promoção de seus negócios. O termo tem se tornado mais popular à medida que as pessoas passaram a utilizar mais dispositivos digitais no processo de compra, seja para pesquisarem sobre os produtos, seja para realizar as compras em si. Para se ter uma ideia de como isso mudou o processo de compra, basta dizer que, no passado, quase a totalidade de informações que poderíamos obter sobre produtos e serviços estava na mão das empresas que ofereciam essas soluções. Ou seja, para saber sobre um produto ou serviço, você tinha que ir até o vendedor, que provavelmente “puxaria a sardinha” para o lado da empresa em vez de fornecer informação isenta sobre as soluções.
Hoje a internet possibilita que o consumidor tenha um papel mais ativo nesse processo. Em números, significa dizer que 60% do processo de compra já foi realizado antes mesmo de o consumidor entrar em contato com o vendedor. Mas, apesar de parecer desafiador, o Marketing Digital é, na verdade, uma enorme oportunidade para as empresas reforçarem sua marca e multiplicarem suas oportunidades de negócio, já que, cada vez mais, a internet vai fazer parte da vida das pessoas. Além disso, inclui diversas frentes de atuação, como Marketing de Conteúdo, E-mail Marketing, redes sociais, dentre outras, o que aumenta seu alcance e influência no processo de compra dos consumidores.
Apesar do grande número de possibilidades de aplicações do Marketing Digital, existem aquelas estratégias e técnicas que se destacam por serem usadas pela grande maioria e trazerem normalmente resultados positivos. São elas:

- Marketing de Conteúdo
- E-mail Marketing
- Redes Sociais
- Otimização de Conversão – CRO
- Marketing de Busca – SEM

Marketing de Conteúdo
Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo feito para educar, informar ou entreter um futuro cliente. A ideia consiste em informar as pessoas para fazer com que futuramente elas não só respeitem a sua marca e a tenham como referência, mas também se tornem clientes de sua empresa. Mas esse conteúdo não é qualquer conteúdo. Ele deve falar sobre questões relacionadas ao seu mercado e sobre as possíveis dores e dúvidas das suas personas – ou seja, as representações fictícias do seu público-alvo. Mas, afinal, por que o Marketing de Conteúdo é importante para o Marketing Digital? Como dissemos, hoje o processo de compra está cada vez mais na mão do consumidor. A informação sobre produtos e serviços deixou de ser privilégio das empresas e vendedores, e hoje está acessível principalmente por causa da internet. Pense bem, quando foi que você comprou alguma coisa sem pesquisar pelo menos uma vez na internet? Provavelmente faz tempo. Por isso, é importantíssimo que sua empresa invista em Marketing de Conteúdo para que os consumidores a encontrem quando procurarem sobre as soluções de mercado que você oferece. Acontece que, as pessoas não procuram apenas informações sobre produtos e serviços. Elas querem, antes de tudo, resolver problemas. O produto/serviço é só a etapa final deste processo. Por isso não basta produzir conteúdo sobre sua empresa e sua solução, você precisa criar valor para sua audiência e responder às dúvidas e dores que eles têm antes mesmo que saibam que seu produto ou serviço é a solução que eles precisam.
Por exemplo, se você tem um software de controle de estoque, em vez de escrever apenas sobre a sua plataforma e sobre suas vantagens, pense como o consumidor chegaria até a sua solução. O que ele precisa saber antes de entender que um software de controle de estoque vai ajudá-lo? Então, você pode criar conteúdos que deem dicas sobre como organizar o estoque da sua empresa, como calcular o estoque ou quais são as soluções que podem ajudar alguém a organizar o estoque da sua empresa. Assim, quando seu público-alvo procurar esses assuntos na internet, é muito mais provável que ache o seu conteúdo, e, se o material gerar valor para ele, as chances de ele virar seu cliente são muito maiores. Além disso, se ele já conhecer a solução, mas estiver em dúvida sobre seu produto ou da concorrência, ter um bom conteúdo pode ser o diferencial para o público escolher você.

E-mail Marketing
E-mail Marketing significa o envio direto de uma mensagem comercial, tipicamente à um grupo de pessoas, através de e-mail. Por definição, cada e-mail enviado a um potencial ou atual cliente pode ser considerado e-mail marketing. Geralmente, em seu conteúdo, é utilizado para enviar promoções, adquirir negócios, solicitar vendas ou doações e seu propósito é construir lealdade, confiança ou branding (divulgação de marca). E-mail marketing pode ser feito à listas vendidas (prática nem um pouco indicada) ou para listas construídas, tanto de clientes quanto de potenciais clientes (Leads). Em resumo, o termo é utilizado para categorizar envios de mensagem de e-mail com o propósito de aumentar o relacionamento de uma empresa com seus atuais, antigos ou futuros clientes, para encorajar lealdade e repetir negócios, adquirindo novos clientes ou convencendo atuais clientes a comprar um determinado produto.
E-mail Marketing, em comparação com outras formas de Marketing Digital, é considerado barato. Além disso, é um caminho para rapidamente estabelecer e comunicar o propósito da empresa com existentes ou potenciais clientes. Comumente, esse canal é percebido por destinatários como invasivo e irritante, especialmente para novos ou potenciais clientes, ainda assim, o sucesso do E-mail Marketing é diretamente relacionado à linguagem e ao apelo visual aplicado. Em termos de visual aplicado, há indicações de que o uso de gráficos/visuais são relevantes à mensagem a qual está tentando ser enviada, porém, para estabelecer relações próximas, em e-mails iniciais não é indicado, pois não estabelece empatia, daí a importância de se obter pessoalidade nestes casos. Em termos de linguagem, o estilo é o maior fator determinante em definir o quão cativante será aquela mensagem. Ao usar tons casuais, comunicação gentil geram melhores emoções que um formato formal. Por combinações, é sugerido o não uso de gráficos/visuais ao longo da linguagem casual. Além destes fatores, a possibilidade de mensuração de métricas de e-mail é o que traz relevância ao canal. É possível rapidamente iniciar a comunicação e já entender se está sendo aplicada de forma correta analisando: aberturas e cliques.

Redes Sociais
A partir dos anos 2000, principalmente com a chegada do Orkut, as redes sociais se popularizaram bastante em todo o mundo como uma nova forma de socialização online. Com o tempo, as mídias sociais se transformaram em um espaço muito interessante para quem procura novos canais para aplicar Marketing Digital. Atualmente, existem diversas vantagens que estimulam as empresas a estarem presentes nas mídias sociais. A primeira delas e principal, é o número altíssimo de usuários presentes nas mídias sociais. Somente no Facebook, por exemplo, existem aproximadamente 1,6 bilhão de usuários, e a possibilidade de você encontrar os seus clientes e potenciais clientes dentre esses usuários é muito alta.
Essa significativa presença de usuários tem tornado as mídias sociais um importante canal de comunicação entre as empresas e os seus consumidores, tornando-se uma ferramenta poderosa de Marketing de Relacionamento. Além disso, é um canal que permite uma grande promoção, e pode ser utilizado para promover a marca, os produtos, conteúdos e divulgar o propósito e a missão da empresa.
Para elaborar uma boa estratégia de presença nas mídias sociais, o primeiro passo a ser realizado é a definição da persona, ou seja, quem é o público que você deseja que siga a sua marca e acompanhe as suas publicações. A definição da persona é muito importante pois, de nada adianta você ter milhares de seguidores nas suas mídias sociais, se os mesmos não são influenciadores ou potenciais consumidores do seu produto/serviço. Além disso, é importante identificar em quais mídias sociais a sua persona está presente. Por exemplo, se a sua persona é um Gerente de Projetos do segmento de TI, a possibilidade de você encontrá-la no LinkedIn, por exemplo, é muito grande. Para ilustrar, fazendo uma breve pesquisa nessa rede social, encontramos grupos com quase 20 mil “Gerente de Projetos de TI”.
Tendo definido em quais mídias sociais a sua empresa vai estar presente e qual o seu público alvo, existem algumas formas de utilizar as mídias sociais na sua estratégia de Marketing Digital. Divulgar conteúdos de qualidade, por exemplo, é uma boa forma de atrair visitantes para seu site, já que as mídias sociais permitem um compartilhamento mais fácil e efetivo do que outros canais. Com as postagens em sua página, você pode direcionar o seu tráfego para páginas de conteúdo (Blog), para Landing Pages e para ofertas específicas.
Uma dica importante é ficar de olho no horário das publicações e em quantas publicações são realizadas por dia. Manter um horário certo e fixo é importante para que você possa mensurar os resultados mais tarde. Além de, claro, manter sempre uma cadência de postagens. Outra forma é a interação com os usuários por meio de fóruns e geração de ideias. Isso permite uma abordagem menos engessada com o público e existe a oportunidade de divulgar materiais para reforçar a informação. No Facebook, por exemplo, uma forma muito efetiva para alcançar o seu público alvo é através de grupos. Gerar conteúdo para os grupos do Facebook possui muitas vantagens, como o fato de ser uma fonte gigantesca gratuita e poder ser extremamente segmentada, inclusive demograficamente.
Após todo esse trabalho de criar as personas ideais, verificar quais redes sociais funcionam para o seu negócio, planejar, criar e revisar o conteúdo, é fundamental que seus visitantes convertam. Existem algumas formas de facilitar a conversão nas mídias sociais. Uma delas é a possibilidade do Lead converter em uma Landing Page através do seu perfil nas redes sociais. Essa estratégia é muito utilizada e tende a aumentar a taxa de conversão, já que o visitante não precisará preencher novamente informações que ele já havia dado anteriormente na rede social. Tão importante quanto fazer as publicações, é acompanhá-las e fazer análises para entender os horários e os métodos que estão ou não estão funcionando. O Facebook e o Twitter possuem ferramentas nativas para análise de estatísticas.

SEO
No começo dessa era que estamos falando, a dificuldade para aparecer entre os primeiros lugares das buscas online não era muito grande, logo, praticamente quase todos que resolviam aplicar “técnicas” que visavam o aumento dessa exposição obtinham sucesso. Com a evolução dos algorítimos que determinavam quem iria ou não aparecer nas primeiras colocações dos resultados de busca, esse tipo de objetivo passou a ficar mais complicado e com isso uma nova disciplina dentro do Marketing Digital surgiu: o SEO (Search Engine Optimization) são todas as estratégias e táticas que visam o aumento da exposição de um site nos motores de busca. O principal motor de busca do mercado (Google) possui, segundo ele, mais de 200 fatores que ajudam a determinar se um site deve ou não estar nos primeiros lugares de suas páginas de resultados e, o trabalho de um profissional de SEO, é adequar os sites ao máximo à esses critérios.
Todos os dias, cerca de 100 bilhões de buscas são realizadas no Google e, estar posicionado para uma determinada palavra-chave muito buscada pode ser a diferença entre um site movimentado, cheio de pessoas navegando, querendo negociar e um site impopular. É por essa razão que as estratégias de SEO até hoje são muitíssimo utilizadas pela maioria das empresas que prezam pelo bom desempenho do seu Marketing Digital. O SEO é dividido em on page e off page, sendo o on page toda e qualquer estratégia que você aplica dentro do seu site (as famosas “otimizações on page”) e o off page toda e qualquer estratégia que você aplica fora dele, normalmente estratégias de link building (conjunto de estratégias de SEO que visa construir uma rede de links para uma página que direcionem tráfego e fortaleçam a sua autoridade diante dos mecanismos de busca. Esses links podem ser externos ou internos).

Para maiores informações sobre Marketing Digital, entre em contato conosco em nossos canais.

Botão Zap