Marketing Digital: sem ele não dá

Há mais de 20 anos começou o processo que criou o mundo digital que conhecemos hoje com a abertura da internet comercial, onde através da web as pessoas se relacionam socialmente e encontram todo tipo de informação que desejarem, inclusive sobre os serviços e produtos que elas consomem. A popularização das tecnologias de acesso à internet integra o mundo digital ao nosso cotidiano ao ponto de que hoje mal podemos nos lembrar ou imaginar como era a nossa vida antes disso. Era necessário ter um funcionário especificamente para pagar as contas, o famoso “boy”. Hoje, basta um acesso em um computador habilitado e alguns cliques para quitar as dívidas ou mesmo um aplicativo no smartphone.
Lembre-se por um momento (ou imagine isso, dependendo da sua idade) como se fazia para pagar as contas de uma empresa nas datas de vencimentos antes do Internet Banking. Tente se lembrar como era encontrar uma pizzaria na lista telefônica, o telefone de alguém na sua agenda ou mesmo usar um mapa para encontrar ruas ou estradas. Ou como era querer tirar uma foto e não ter filme na sua máquina fotográfica, ou tirar a foto e ter de esperar para revelar a imagem depois de dias ou semanas! Fatalmente, toda essa tecnologia digital também alterou profundamente as relações de consumo entre público e empresas. É nesse contexto que surge o chamado “Marketing Digital”. Muitos profissionais argumentam que marketing é marketing. O fato é que o ambiente tecnológico acarretou mudanças de comportamento e de relacionamento entre marcas e pessoas. Talvez a sua empresa já tenha um site, um blog ou até mesmo uma página no Facebook. Mas você sabe quantos clientes sua empresa conquistou através dessas plataformas? Aliás, você sabe quantas pessoas acessam o site da sua empresa?
Há muita confusão quando se fala de marketing digital por aí e existe um grande equívoco ao se pensar que ele substituiu o marketing que existia antes. O marketing digital é apenas a adaptação do marketing para os dias de hoje. Tem como função fazer com que a sua empresa tenha visibilidade e conquiste clientes através da internet, utilizando um repertório de estratégias que estão alinhadas com os novos hábitos de consumo (de informação sobre produtos e serviços) dessa sociedade marcada pelo intenso uso de tecnologia digital. Obviamente, no marketing digital surgiram novos conceitos, justamente pela mudança que a cultura digital nos trouxe. Mas continua sendo marketing.
Por que a sua empresa precisa de Marketing Digital?
Por um simples motivo: sua sobrevivência no mercado. Isso pode parecer um pouco apocalíptico, mas é verdade. Hoje a internet é acessada por mais de 3,7 bilhões de usuários no mundo. Isso equivale à metade da população mundial. Cada um desses usuários na internet é um potencial consumidor que está a poucos cliques de distância de comprar aquilo que deseja. E, se você estiver bem posicionado digitalmente no seu mercado, poderá atrair alguns desses cliques compradores do público que você busca como consumidor. Caso sua empresa não tenha presença digital, outra empresa estará no seu lugar para ganhar esses clientes, tenha certeza disso. A terceira edição da Content Trends, do ano de 2017, publicou uma pesquisa realizada com 3.650 empresas. O estudo revelou que 71% dessas empresas já estão usando estratégias de marketing digital em seus negócios. Considerando que elas responderam uma pesquisa digital, é até pouco. A cada dia que passa mais brasileiros passam a ter acesso à internet. Em 2014, segundo os dados do IBGE, pouco mais do que 52% da população tinha acesso à internet.
Já em 2017, esse número foi para 59%, chegando à marca de 120 milhões de brasileiros, conforme aponta o relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento. Hoje, somos a 4ª maior população mundial conectada à internet. E isso se deve principalmente à popularização de aquisição de smartphones somada com a pulverização do acesso à internet móvel. O próprio Google, a maior empresa da internet, revelou em seu estudo “Google Consumer Barometer” que 62% dos brasileiros usam smartphones. Isso revela que o acesso à internet é cada vez mais democrático e atinge todas as classes socioeconômicas. A penetração é logicamente menor nas classes D e E, mas é praticamente total nas classes A, B e C. A pesquisa TIC Domicílios de 2016 também revela dados relevantes sobre a importância dos smartphones para o aumento do acesso à internet do Brasil. Ela mostrou que naquele ano, de todos os brasileiros conectados à internet, 43% já acessavam usando apenas celular, ao passo que 6% usavam apenas os computadores. Para muitas pessoas, a única forma de acessar o universo digital é pela telinha de um smartphone. Apesar do meio de acesso majoritário ser via Wi-Fi, a tecnologia 3G e 4G ampliou muito sua cobertura por todo o Brasil, o que impulsionou ainda mais a acessibilidade da internet. De acordo com os dados da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), hoje existem 5.030 municípios atendidos com infraestrutura de internet móvel, cobrindo localidades onde 98,4% da população brasileira habita. Em junho de 2017, a Telebrasil registrou 202 milhões de acessos via 3G e 4G.
Os brasileiros são a 2ª população que mais passa tempo na internet
É impressionante o tempo que permanecemos conectados na internet, seja pelo smartphone, tablet, ou por um dispositivo desktop. No ranking mundial, só ficamos atrás dos filipinos. Conforme aponta a última edição do estudo “We Are Social”, os brasileiros passam, em média a cada dia, 4h59 horas conectados na internet por um dispositivo desktop, e 3h56 horas por um dispositivo mobile. Mais interessante ainda é o tempo que o brasileiro passa em redes sociais. O mesmo estudo mostra que também ficamos em segundo lugar, mais uma vez atrás dos filipinos. O brasileiro passa, em média, 3h43 horas em redes sociais. Para termos uma base de comparação, os japoneses passam, em média, apenas 40 minutos por dia em redes sociais. Esses dados concluem o potencial que a sua empresa pode alcançar se fossem realizadas mais estratégias de marketing digital. O que já se mostrou não é apenas uma tendência entre empreendedores mais jovens, mas sim a realidade do que está acontecendo com o mercado consumidor.
Por que toda empresa deve investir em sua presença digital?
Enxergando a necessidade de se adaptar, cada vez mais empresas vem adotando estratégias de marketing digital ao longo dos anos. Conforme as análises do IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau), referência do mercado de mídia interativa, os investimentos no mercado em marketing digital têm crescido além das melhores expectativas. No ano de 2015, a expectativa de crescimento para o ano seguinte era de 12%. Entretanto, 2016 fechou com um crescimento de 26%, totalizando R$ 11,8 bilhões. A expectativa para o ano de 2017 é que o crescimento também tenha se mantido em 26% em relação ao ano anterior, chegando à cifra de quase R$ 15 bilhões em investimentos em marketing digital. Mas as empresas atuantes nesse mercado estão mais otimistas e prevêem um aumento de, no mínimo, 30%. Apesar da crise que afetou os mais diversos setores da nossa economia, o retorno com investimentos em marketing digital tem trazido bastante resultados mensuráveis para empresas que apostam no ambiente digital para alcançar novos clientes. De acordo com um levantamento realizado pelo Google AdWords, uma das maiores plataformas de anúncios online, no Brasil as empresas anunciantes tiveram campanhas de marketing que geraram um ROI entre 240% a 700%.
Era só uma questão de tempo e de adaptação para que as pessoas perdessem o medo de realizar compras online. Hoje, cada vez mais pessoas compram mais pela internet. O consumidor gosta de ter comodidade, conveniência e pagar um preço justo. Rapidamente, através de seu próprio smartphone, ele pode efetuar compras com segurança, evitando filas e deslocamentos pela cidade. E isso impulsiona muito o comércio digital de produtos e serviços. Quanto mais esse comportamento foi se tornando comum ao longo dos anos, mais pessoas o adotaram. Os estudos realizados pelo SPC Brasil revelaram que, nas 27 capitais do Brasil, 89% dos usuários da internet realizaram ao menos uma compra online nos 12 meses anteriores à pesquisa. O estudo ainda mostrou os motivos pelos quais esses consumidores preferem comprar pela internet.

- 58% alegam que os produtos vendidos na internet são mais baratos.
- 45% compram pela internet pela comodidade de não sair de casa.
- 31% compram pela internet porque podem fazer isso no horário que quiserem.
- 29% compram pela internet para economizar tempo.
- 28% alegam que pela internet tem mais facilidade para comparar preços.

O setor de delivery é um grande exemplo de mercado que cresceu exponencialmente com a internet. Através de estratégias de marketing digital que usam aplicativos, diversos bares e restaurantes conseguem atender todos os dias milhares de pedidos de pizzas, lanches, comida chinesa e mais uma imensa variedade de opções do cliente. O iFood talvez seja o exemplo mais conhecido no mercado de entregas, mas está longe de ser o único. Não é apenas o comércio de produtos e de serviços direto ao consumidor que está crescendo com velocidade no mercado digital. Os produtos e serviços destinados às empresas também estão em alta. O Índice Business to Business Online (B2BOL), elaborado e divulgado pela consultoria E-Consulting, previa que para o ano de 2017 haveria um crescimento de 4,68% (em relação a 2016) no volume de transações comerciais online entre empresas, totalizando R$ 1,81 trilhões no mercado brasileiro. Isso sem contar as transações off-line, que não entram nessa medição e correspondem a um volume infinitamente maior. A busca por fornecedores hoje acontece cada vez mais online, usando plataformas como Google, LinkedIn e até mesmo o Mercado Livre.
Dentro do universo digital, definimos algumas iniciativas que não podem faltar num bom plano de Marketing Digital:

- A empresa precisa de um site estruturado e atualizado
- O site precisa de versão mobile rápida e eficiente
- A empresa precisa medir e analisar como as pessoas navegam com uma ferramenta de Analytics
- Priorize o Google e adote boas práticas de SEO
- Escolha as mídias sociais certas para o seu negócio
- Mantenha no ar uma excelente campanha de anúncios no Google AdWords
- Invista em Facebook Ads para atingir novos clientes
- Utilize o e-mail marketing para manter os seus clientes atualizados sobre o seu mercado
- Tenha uma estratégia definida de Marketing de Conteúdo
- Crie Conteúdo para posicionar a sua marca

Isso não significa que as empresas devam abandonar todas as ferramentas de marketing usadas no século XX. A maioria delas é útil e gera negócios. No entanto, não dá mais para deixar de lado a presença digital como uma das principais estratégias de aquisição e retenção de clientes.